Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

LimãoDoceLimão

LimãoDoceLimão

Desabafos de uma mãe preocupada...

Ser mãe é muito mais difícil do que qualquer outra condição, e o mais interessante é que os filhos crescem e as preocupações crescem com eles. Ser mãe é muito mais que carregar durante nove meses o nosso mais que tudo, passar pelas náuseas, pelos picos de ansiedade, pela oscilação de humor! Ser mãe é vê-los dormir, é ficar acordada nas imensas horas das noites de febre, cujo tempo passa de forma tão lenta, mas tão lenta, que faz inveja a qualquer preguiça em modo mais devar, devagarinho!

Ser mãe é sofrer no primeiro dia de infantário, a angustia de deixar a nossa criança ao "abandono", sentirmos que estamos a fazer o que é possível, mas, ainda assim, sentimos-nos muito mal. É o acompanhar no primeiro dia de escola, na primeira apresentação no teatro de Natal, a primeira festa da dança, da ginástica. Ser mãe é dar o que se tem,  e o que não se tem, mas, que se arranja sempre, mesmo que não exista, e aí... a gente inventa! Inventa tempo, inventa sorrisos, inventa disposição, inventa histórias, umas para o fazer comer, outras para o fazer dormir.

Ser mãe é estar lá, para o que der e vier, é ajudar nos trabalhos de grupo, nos trabalhos de casa, é fazer companhia nas longas noitadas de estudo para os exames. É sofrer com a espera dos resultados dos exames, da candidatura à faculdade, para não falar da carta de condução, primeiro a ansiedade do passa não passa, depois a angustia das saídas noturnas, do medo que aquilo que acontece aos outros também nos possa acontecer a nós. Eles crescem e nós crescemos com eles, eles fazem amigos, conhecem outras pessoas, namoram, acabam, vivem dramas e nós, vivemos com eles os seus dramas. Vivem a felicidade, e nós vivemos com eles essa felicidade, vivemos a alegria, a emoção, a gargalhada simples e verdadeira. Com eles choramos e rimos, é um mistura de emoções que se vivem e partilham, que crescem e nos fazem crescer, que nos tornam pessoas melhores, ou não...  

Ser mãe é mais que um estado, mais que uma condição, ou bênção.

Ser mãe é isto tudo, e sempre mais qualquer coisa!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.