Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

LimãoDoceLimão

LimãoDoceLimão

29
Abr15

Deixar de Fumar

Calita

Deixar de fumar é uma batalha daquelas que não imaginamos o quão difícil pode ser, até ao dia em que decidimos deixar de fumar. As razões são muitas, sabemos que nos faz mal, que provoca danos irreparáveis na nossa saúde e na daqueles que nos rodeiam, e quando o nosso bem estar ou o de alguém que amamos pode estar em perigo, então fazemos tudo aquilo que podemos, para nos livrar deste mal, sim, porque é um mal gigantesco que nos atormenta!

Este tem sido um período de mudanças e de alteração de rotinas,pois, quer se queira quer não, a nossa forma de ser e de estar fica alterada, ou muito alterada!

Os primeiros dias são dias difíceis mas sem grande stresse porque achamos que vamos conseguir, somos fortes, -"o tabaco não é mais forte que eu", é uma das frases que mais se ouve de nós para nós, e de nós para os outros.

Depois vem a fase má, tudo te irrita, incomoda, até o ar que respiramos pode ser irritante. Aqueles que estão mais próximos de nós "sofrem", são os danos colaterais!

Outro dos danos colaterais é o peso, o que para mim é um grande problema ! Mas. aumentar de peso é quase inevitável, no entanto, controlável. Solução: ir todos os dias ao ginásio, e ainda, fazer algumas aulas de meditação.

Perdemos um vicio mau mas podemos arranjar uns quantos vícios bons: ir mais vezes ao ginásio , comer de forma mais saudável, beber chá ( no meu caso ajudou-me a substituir "o ritual do cigarro na mão", passei a ter a chávena de chá na mão! 

Todos os dias, e ainda só passaram sessenta, são dias mais felizes, disso tenho eu a certeza. Vale a pena tentar, vale a pena o stresse dos primeiros trinta dias, vale a pena tentar e lutar! Eu acho que está a valer a pena e julgo ser forte o suficiente para dizer: Um cigarro? Não obrigada, já não fumo!

 

 

 

8 comentários

Comentar post